Revista Aprendizagem 13

Capa
Edição 13

Gestão Escolar.
Cooperação entre parceiros: Diretor, Coordenador Pedagógico e Orientador Educacional.

Ao iniciar um ano letivo, a ansiedade de muitos alunos (e também de alguns pais) está em conhecer seus novos professores, além de saber quem serão seus colegas de turma e as mudanças na estrutura da escola. Esse dia-a-dia escolar é repleto de descobertas e trocas de experiências ricas em conhecimento, informações, relações e vínculos, preenchendo o cotidiano dos alunos e educadores através dos cinco sentidos: escutam o som do recreio, da entrada e da saída, bem como as conversas entre colegas e professores; enxergam as cores das paredes decoradas com atividades de alunos, além do colorido das quadras esportivas e das salas de arte; sentem o calor dos abraços de seus amigos e educadores, do tato cuidadoso de alguém especial que, atentamente, presta os primeiros socorros em machucados tão conhecidos da infância; respiram o ar das árvores que, sempre à volta da escola, colaboram para um oxigênio limpo e bem-vindo, assim como inalam o delicioso aroma da merenda feita com carinho; o sabor dessa mesma delícia também é apreciado por todos que vivenciam a escola e que, ao lado dos outros sentidos, leva para casa as sensações de proteção, segurança e vontade de aprender cada vez mais.

Mas ao lembrar o prazer da rotina de uma escola, é preciso refletir, especialmente, sobre alguns profissionais, pois, em parceria com outros, seu trabalho é primordial para a saúde e bem-estar da escola e de seus envolvidos direta e indiretamente.

Nessa edição, a Revista Aprendizagem leva a você um pouco mais sobre a importância da atuação do Gestor Escolar (na figura do Diretor) e de seus fortes aliados, o Coordenador Pedagógico e o Orientador Educacional. Perguntas como “qual o significado de uma ‘boa’ gestão escolar”, “como optar em ser professor ou gestor, suas diretrizes e formação necessária”, entre outras, foram debatidas com especialistas da área com o objetivo de oferecer um panorama sobre esses profissionais tão essenciais para uma educação de qualidade.

Conceitos e desafios 

Articular o processo administrativo-pedagógico, tomando o máximo de cuidado para não apenas substituir a palavra administrador por gestor, pois a gestão escolar é, de fato, gerir o processo educacional, provocando o desenvolvimento de futuros cidadãos, faz parte da realidade de um gestor de instituição de ensino. Com essa reflexão, o Doutor em Educação e Secretário Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Vitorino/PR, Dirceu Antonio Ruaro, expõe que um bom gestor tem desenvolvidas as competências e habilidades administrativas e pedagógicas. “Ele (gestor) sabe que uma apresenta relações de interdependência com a outra, não de subserviência, e que ambas determinam o sucesso ou o fracasso da escola que dirige”.

 

Olho13

Expediente

    Diretores:

    Marcos Muniz Melo
    Luciana de Andrade Ribeiro Melo 

     

    Editora Responsável:

    Patrícia Melo – DRT 4490 

     

    Diagramação:

    Franciele Moreira Braga

     

    Revisão:

    Denise Zampieri Costi
    Marcelo Martins
    Maria Bernadeth F. Koteski

     

    Colaboraram nesta edição

    Angela Batista, Casemiro Campos,
    Celita Maria da Silva Buzetti,
    Celso Antunes, Cezar Braga Said,
    Claudio Castro Sanches,
    Denise Filomena Bagne Marquesin,
    Dirceu Ruaro, Elisane Fank,
    Fernanda Cândido Paulo,
    Flávia Cristiane Frigério,
    Francisco Aparecido Cordão,
    Heloísa Lück, Ieda Prado,
    Isabel Parolin, Júlio Furtado,
    Marco Antonio Ferraz, Marcos Meier,
    Mariza Pan, Maura Cristiane Balbinot,
    Nilbo Nogueira, Patrícia Melo,
    Rubem Alves, Sandra Bozza,
    Sandra Maria de Carvalho Valera,
    Vasco Moretto, Vastí Ferrari Marques
    Zita Lago.

     

    Editora Melo
    Publicidade 
    Endereço: Rua Rolândia, 1281
    Pinhais/PR. CEP 83325-310
    Tel: 41 3033-8100
    Email: editoramelo@editoramelo.com.br
    Fale Conosco:
    Releases, comentários sobre conteúdo editorial, sugestões e críticas para a seção CARTA DO LEITOR;
    Depoimentos, relatos para a seção ESTÁ DANDO CERTO;
    Perguntas para a seção GOSTARIA DE SABER.
    Tel: 41 3033-8100
    Email: revista@revistaaprendizagem.com.br
    Cartas: Rua Rolândia, 1281
    Pinhais/PR. – CEP 83325-310

 

Sumário

    Sumário
Editorial
Edição 13


Caro Leitor

Visando àqueles que pensam, gostam e respondem pela ação pedagógica, a Editora Melo, através da edição n° 13 da Revista Aprendizagem, aborda diversos assuntos relativos à Gestão Escolar.

Pode se perceber ao longo dos artigos que Direção Escolar, Coordenação, Supervisão Pedagógica e Orientação Educacional, unidas por meio de posicionamentos e ações claras, farão a diferença na performance dos professores, alunos e funcionários.

Através de uma gestão participativa e colaborativa todos se sentirão importantes e úteis e não preocupados somente com sua área de atuação. A eficiência deve ser perseguida com ações interativas nas discussões educacionais para uma gestão mais ativa e consistente.

Poderemos perceber, por meio das abordagens, que o esforço do gestor potencializará o intercâmbio e as decisões coletivas entre as pessoas, tanto no setor público como no privado.

Nesta edição, nosso homenageado na seção “Destaque na Educação” é um dos maiores nomes da educação nacional, o professor Rubem Alves, que numa conversa descontraída com a Revista Aprendizagem, relata aspectos da sua vida e trajetória.

Ótima Leitura a todos!

Marcos Muniz Melo
Luciana de Andrade Ribeiro Melo
Diretores

Gostaria de Saber
Gostaria de Saber

Por que gestor e professor jogam em times diferentes?

Teodoro Melo do Rego Souza – Distrito Federal

Porque eles têm objetos de trabalho diferentes. O objeto de trabalho do professor é o processo de aprendizagem de seus alunos. Todas as questões relacionadas ao desempenho deles, dificuldades de aprendizagem, avaliação, enfim, tudo o que gira em torno da aprendizagem deve ser preocupação do professor.

Por outro lado, o objeto de trabalho do gestor é o trabalho dos professores em primeiro lugar, dos funcionários da escola em segundo, e todas as ações institucionais em terceiro. Numa escola particular o gestor precisa estar atento não somente à qualidade da educação oferecida, mas também ao lucro. Uma escola que não dá retorno financeiro acaba sendo fechada. No ensino público não há a preocupação com o lucro, mas há outras preocupações tão ou mais sérias.

Conhecendo os dois lados, pode-se prever que em alguns momentos haverá conflitos de interesse. Por exemplo: o professor poderia liberar seus alunos meia hora antes do horário já que nos dois últimos horários, em dias anteriores, seus alunos renderam bastante e acabaram se adiantando em relação às outras turmas. A pedido deles, por uma questão (equivocada sim) de reciprocidade, o professor poderia liberar a turma para ir para casa mais cedo. No entanto, a direção não permite, pois tem responsabilidade legal no período de aula. Nesse caso, o diretor irá negar a solicitação do professor que poderia (infantilmente, claro) achar que aquele é contrário às solicitações dos professores, que não joga no mesmo time dos docentes ou é muito inflexível.

Obviamente o exemplo acima é frágil para uma análise mais profunda, mas permite que possamos visualizar melhor as possíveis fontes de atritos.

Passei pelas duas experiências profissionais. Já fui professor de Matemática no Ensino Fundamental e já fui diretor de um grande colégio particular de Curitiba. Meus maiores problemas como professor eram disciplinares: alunos desrespeitando colegas e atrapalhando o aprendizado de outros. Meus maiores problemas como diretor eram relacionados à irresponsabilidade e falta de competência de alguns professores que acabavam causando revoltas nos alunos os quais, por desmotivação com a escola, se transferiam. A escola perdia não somente parte do faturamento mensal, necessário para sua sobrevivência, mas também bons alunos.

Para minimizar os conflitos, a equipe de professores e a de gestores deve ter um diálogo sempre aberto, pois ambas têm o mesmo objetivo final: alunos aprendendo com qualidade e aprendendo cada vez mais.

Marcos Meier

Mestre em Educação, Psicólogo e Palestrante.
www.marcosmeier.com.br